domingo, 23 de agosto de 2015

O Pitanguy ovelha negra matador (Por Thiago Muniz)

Como é difícil criar um filho..

O cara leva a vida inteira para construir seu nome, sua reputação, sua imagem.. aí vem o idiota de um filho, marginal bêbado que mata um trabalhador, e leva o nome do Pitanguy pra cadeia.

Nos últimos cinco anos, Ivo Nascimento Pitanguy acumulou 70 multas, 14 delas por embriaguez ao volante, segundo informações da 14ª DP, que investiga o caso.

Ao todo, o prontuário, de 23 páginas, soma 240 pontos. Em teoria, quem acumula 20 pontos em 12 meses tem a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) temporariamente suspensa.

Cadê a lei?

Pra variar.. Este cara já tinha que estar sem carteira pra dirigir há tempos… Mas…

Possivelmente, como é filho de papai, deve pagar fiança e responder o processo em liberdade. Com os antecedentes que ele tem no trânsito e continua com licença para dirigir, é bem provável que continue impune.

País da igualdade, me poupe,o Brasil é o mais desigual do mundo, um trabalhador esquece de pagar uma conta já é punido,um filhinho de papai mata e é dito inocente, não culpado. Isso realmente precisa mudar, leis iguais para todos.

E o trabalhador morto? Não dão notícia da família dele? Porque a imprensa só fala de pessoas ricas poderosas?

E, o advogado dele tem a "cara de pau" em dizer que a preocupação no momento é a saúde do cliente dele e, pra disfarçar, acrescentou que prestará assistência a família do trabalhador, pai de família que ainda deixou dois menores órfãos. Tomara, que esse advogado, também, não deixe menores órfãos.

O Brasil é bom demais né! O safado vai ter o direito de dirigir suspenso agora. E terá que fazer aulas práticas novamente. E dentro de pouco tempo será devolvido a CNH a ele. Como não cassou o direito de dirigir?

Só porque é filho de rico e famoso, nada vai acontecer porque quem morreu era um trabalhador e com certeza o advogado dos Pitanguy vão reverter o caso e o trabalhador vai virar culpado por estar no caminho de um bêbado irresponsável, e esse mesmo advogado vai engordar sua conta bancaria.

Interessante a tese do advogado "'o carro não ficou danificado demais, o que seria um sinal que o cliente não estava em alta velocidade", o seu cliente estava alcoolizado Dr. "Adevogadu"!

Com 70 multas e mais de 240 pontos na carteira," E mesmo alcoolizado, pode ( pode?) ser indiciado por homicidio culposo ( qdo nao ha intenção de matar!!). Detalhe: a reportagem diz que "a familia está preocupada, ele esta abaldo psicologicamente". E com o cara que foi morto, eles nao se preocupam?

Segundo a delegada, a ficha de Ivo Nascimento de Campos Pitanguy no Departamento Estadual de Trânsito (Detran-RJ) tem 23 folhas, com 70 multas aplicadas nos últimos 5 anos, o que dá mais de 240 pontos na carteira. Do total de multas, 14 são por dirigirembriagado.

"É um absurdo que, com essa quantidade de pontos, ele não tenha tido a carteira apreendida. Já deveria ter perdido há muito tempo. Está colocando a vida dos outros em risco, como aconteceu com o operário", disse a delegada.

O empresário (quer dizer idiota), de 59 anos, é filho do cirurgião plástico Ivo Pitanguy.

José Ferreira da Silva foi atropelado na Gávea.

Quem ainda tem uma mínima ilusão de que há alguma isenção, por mais tímida que seja, pela parte da mídia e do Poder Judiciário quando se trata de casos envolvendo nossas elites?

Basta olhar para nossas prisões abarrotadas de negros e pardos para ver que há algo de muito errado com nosso modelo de justiça! Ou para nossas periferias onde dominam práticas de extermínio racial.

Uma sociedade em que a propriedade tem mais vai valor que a vida, e a vida de alguns ( com mais propriedades) tem mais valor que outras vidas.

Apesar dos arranhões, o carro passa bem.


BIO

Thiago Muniz tem 33 anos, colunista dos blog "O Contemporâneo", do site Panorama Tricolor e do blog Eliane de Lacerda. Apaixonado por literatura e amante de Biografias. Caso queiram entrar em contato com ele, basta mandarem um e-mail para:thwrestler@gmail.com. Siga o perfil no Twitter em @thwrestler.

Nenhum comentário:

Postar um comentário