quarta-feira, 8 de julho de 2015

7x1...E? (Por Thiago Muniz)

No dia 8 de julho de 2014, em pleno Mineirão, nossa "temida" Seleção Brasileira sofria a sua maior humilhação de todos os tempos! Fomos literalmente atropelados pela Alemanha num vergonhoso e inesquecível 7 a 1!

Nada jamais superará tal vexame, mas o mais triste é que 365 dias depois, e nada foi feito para tentar melhorar o futebol brasileiro! Pelo contrário, são mais dos mesmos e aquele velho blá blá blá de sempre! Parreira "de forma inédita" foi chamado pela CBF para "ajudar" a mudar as coisas, ou seja, se conseguirmos a proeza de ficar de fora de uma Copa do Mundo pela primeira vez, ele será o responsável novamente por ler uma cartinha simpática e amável da Dona Lúcia... Pobre futebol brasileiro.

Não é que nada mudou, as coisas pioraram!!! Montam um "conselho" só para inglês ver e chamam Parreira, Zagallo e Lazzaroni, ao invés de olhar pra frente estão olhando para 1970!!! É agoniante ver esse tipo de gente cuidando do nosso futebol.

Ai vc vê o Daniel Alves falando que o Pep Guardiola queria treinar a seleção e ate ja tinha seu time...
Mas a arrogância brasileira não contratou o cara! Mas agora vamos melhorar muito com o Lazaronni, Parreira e alguns outros ai.

Perdeu, OK. Grande parte da derrota está relacionada ao fato dos nossos treinadores serem fracos quando o assunto é tática de jogo. Quando o Brasil perdeu Neymar e Thiago, Felipao apenas colocou Dante e Bernard. Não estudou o time alemão, não observou que a equipe havia perdido a sua válvula de escape. Depois o pessoal não sabe a razão pela qual não temos treinadores na Europa, enquanto lá estão Argentinos, Chilenos, Uruguaios e até mexicanos. O único que tem me agradado nesses últimos tempos é o Marcelo Oliveira, quem sabe ele não rompe com esse ciclo "rola bola" que existe aqui.

Campeonato brasileiro que sobrevive de lampejos, graças ao dinheiro de direitos de transmissão e patrocínios volúpicos, não revelam ninguém, os melhores são estrangeiros, árbitros são as estrelas dos jogos, não dá pra imaginar uma seleção a altura de sua história com esse berço esplendido de incapacidade e futebol pobre.

A cada dia o futebol brasileiro morre um pouco. Os dirigentes que comandam o futebol só pensam em dinheiro, o quanto vão levar para seus bolsos. Nossos campeonatos estão em um nível horroroso tecnicamente falando. Ai a CBF tem a brilhante idéia de formar um conselho para salvar o futebol brasileiro.

Eu acho engraçado a mídia. Quando o Felipão e o Parreira entraram substituindo o Mano houve um grande apoio. Mesmo na véspera, minutos antes do fatídico jogo, havia comentaristas que apoiavam a escalação de Bernard "com suas pernas curtas". Enfim, longe de afirmar que o Fulanos e Siclanos apoiaram o Felipão como o Bernard, mas a crônica esportiva precisa se reciclar e fazer a sua auto-crítica.

O que mais me preocupa nisso tudo além de chamarem os mesmos para tentar "mudar" as coisas no futebol brasileiro é justamente o fato de todos eles acharem que não precisamos nos preocupar com as eliminatórias, a arrogância que temos em achar que técnico estrangeiro não serve ou que não precisamos aprender nada com ninguém. Só falta ficar fora de uma copa para coroar a incompetência dos cartolas brasileiros.

Algo tenebroso vem por ai...


BIO

Thiago Muniz tem 33 anos, colunista dos blog "O Contemporâneo", do site Panorama Tricolor e do blog Eliane de Lacerda. Apaixonado por literatura e amante de Biografias. Caso queiram entrar em contato com ele, basta mandarem um e-mail para:thwrestler@gmail.com. Siga o perfil no Twitter em @thwrestler.

Nenhum comentário:

Postar um comentário