segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

Existe cura para um país desonesto?

Acredito que independente de ideologia, as pessoas deveriam exaltar e respeitar quem é honesto e luta dentro do que a democracia propõe pelo que acredita.

Em meio a tantos escândalos e de tantas questões que estão vindo a tona, que foram omitidas, escondidas de ambos os lados, de ambas as orientações, fica muito nítido que o Brasil é um país que sempre teve em sua entranhas sujeira, corrupção, exploração e gente trabalhando direta ou indiretamente para benefício próprio.

NINGUÉM CHEGA AO PODER SEM FAZER CONCESSÕES e posso afirmar CATEGORICAMENTE que chegar no poder em qualquer instância requer uma flexibilidade de PUDOR E DE ESCRÚPULOS muito grande.

Enquanto nós ficamos nos agredindo, perdendo amigos, adotando posturas extremistas para impor "teorias" e "soluções" para resolver os problemas COMPLEXOS desse país, vamos observando que para onde olhamos só encontramos sujeira e que se formos olhar bem direitinho também para nós mesmos, talvez não estejamos completamente limpos.

Os escândalos da Petrobras e muitos outros que serão levantados e que não começaram hoje, nem ontem e nem há 10 anos atrás, os recentes nomes que vazaram e que estão sendo protegidos no caso HSBC, como diria RENATO RUSSO em sua música escrita no fim dos anos 70 - "Nas favelas, no Senado, sujeira pra todo lado, ninguém respeita a constituição mas todos acreditam no futuro da nação".

Esse é o Brasil, onde o sujo fala do mal lavado, onde os gatilhos são os caminhos, onde a podridão é exposta de forma seletiva, onde a nação é cruelmente assaltada desde que nasceu, e onde agora que temos a INTERNET poderíamos mudar as coisas tendo uma visão mais ampla e cobrando A TODOS, mas preferimos continuar achando que vivemos na eterna luta do "Bem contra o mal" como se fosse simples como nos filmes de Hollywood onde um herói aparecerá para nos salvar.

Percorrendo o corredor azul e branco do Facebook, sigo lendo as postagens de amigos, de gente que nunca vi na vida, de blogs, portais de notícias, revistas, jornais, de todos as ideologias, filosofias, buscando um caminho e a única conclusão que chego é a seguinte:

Vou fazer a minha parte bem feita, cuidar da minha família e lutar pelo que acredito evitando ao máximo que minhas decisões prejudiquem outras pessoas, continuar acreditando que algum dia esse país se tornará um lugar sério, justo, digno, mesmo que eu já não esteja mais aqui para ver e de resto, ficar apenas atendo para não ser massa de manobra para ninguém. Minha consciência vale mais do que dizer o que as pessoas querem ouvir em troca de aceitação e mais ainda do que o que possam oferecer para comprar meu silêncio. Meu caminho eu mesmo faço e se puder colaborar com o que for melhor para o coletivo, certamente me fará mais feliz. Não porque sou altruísta, mas porque como diria Marcelo Nova e Raul Seixas "O meu egoísmo é tão egoísta que o AUGE DO MEU EGOÍSMO É QUERER AJUDAR".

As vezes penso que falta alguém com capacidade de comunicação verbal no Governo, ao menos para ensinar a Dilma o QUE e COMO Falar, é preciso dar uma sugestão para ela falar o QUE as pessoas querem ouvir. Se eu fosse Presidente viria em rede nacional e mostrava ao menos INDIGNAÇÃO e falava..... "O Pais esta tomado pelo um CÂNCER, uma doença que está o levando em a fase terminal, é preciso INVESTIGAR TUDO MESMO, se você Cidadão(ã) Brasileiro(a), está tão INDIGNADO, (subiria aqui o tom de voz) assim como EU, que convoque seu Deputado e seu Senador, bem como seu Governador e Prefeito para que façam uma DEVASSA nos Governos, seja Federal, Estadual e Municipal, e que no Governo FEDERAL, que busque em TODAS as estatais, Faça uma varredura dos Últimos 20 ANOS, que somente assim, arrancará de vez este mal da corrupção que assola nosso Pais. Doa a quem Doer, Investigue, Julgue, CONDENE, mesmo que EU saia do Governo se preciso for, mas NAO podemos mais tolerar tanta CORRUPÇÃO e aceitar tanta Impunidade como sempre aconteceu, mas precisamos SER JUSTOS, quem deve tem que PAGAR, e quem não deve, devera ser reconhecido". Eu Acredito que isso, dito em rede nacional, ao menos quem votou nela (como eu) voltava a acreditar nela.

Já me disseram que a solução do país seria implodir o congresso Nacional. Se isso acontecesse, talvez o novos governantes seriam piores do que os atuais. Nossos políticos proveem da nossa sociedade, portanto enquanto não tomarmos consciência das nossas próprias atitudes desonestas ficaremos neste estado corrupto. Cada um corrompe aquilo que é do seu alcance. O troco a mais recebido do trocador o qual esse você não devolveu; a prova que você colou para passar; a fila a qual você furou; a pessoa que você não contratou somente por ser negra.

O povo é o reflexo dos seus governantes, quanto mais corrupção, mais pessoas tbm se acham no direito de agir na ilegalidade e com a quantidade de impostos e tributos cobrados em razão de tanta corrupção, não é fácil o cidadão comum viver 100 % na legalidade, se vivêssemos num país justo, pessoas não precisariam dar a "cervelinha" pro guarda não rebocar seu carro.

Muitas pessoas votam em certos candidatos mesmo sabendo que são corruptos. Nesse ponto concordo plenamente. Outros votam por favores pessoais como um emprego para um parente, uma cesta básica, dentre outros. A própria pessoa se corrompe. Já li notícias as quais mais de 10% dos votos são comprados. Tem outro aspecto: ninguém tem estrela na testa para sabermos quem presta e quem não presta. Até um cara honesto quando entra na política se corrompe devido a perseguição que sofre lá dentro. O problema é o todo e enquanto não forem punidos severamente, os políticos, devido os crimes de corrupção, como ocorre em vários países, ficaremos nesta situação. O problema é que eles mesmos votam as leis para benefício próprio. Só vejo mudança neste aspecto se tiver uma rebelião popular.

Creio que a mudança é um processo social e cultural a longo prazo. Não se procederá de imediato. Para mim, a melhor mudança de mentalidade e de atitude para minimizar ou talvez um dia ainda no século 21 eliminar o tal "jeitinho brasileiro" ( o ato de se querer levar vantagens nas situações do cotidiano utilizando o ilícito e o antiético) tão pulverizado e naturalizado culturalmente no sistema brasileiro como um todo há 514 anos de História do Brasil inicia-se com a EDUCAÇÃO. É nela que se alicerça os valores como honestidade. Diante dos vícios e das heranças malditas ainda historicamente presentes neste país, o melhor exemplo básico, referencial que podemos deixar pelo menos para as crianças e jovens em formação no Brasil de hoje, como inspiração para as próximas gerações, atores e protagonistas sociais do futuro é este: ser íntegro(a) e honesto(a) em suas palavras e ações. Honesto(a) consigo mesmo(a) e com sua consciência. Nos microcosmos e nos macrocosmos: na vida individual e coletiva. E se informar à exaustão sobre leis e os direitos constitucionais dos cidadãos no Brasil para que possamos exigir o respeito a eles na prática, ter condições viáveis de reivindicá-los e até debater sobre as imperfeições e denunciar as incoerências e os paradoxos que ainda existem nas leis do país. Só enxergo uma única saída para o Brasil: investimento pesado e de qualidade 100% em Educação. Afinal de contas, o povo brasileiro paga impostos segundo a segundo, 24 horas por dia, 365 dias por ano e é mais do que ético o mesmo merecer no mínimo com repeito o cumprimento QUALITATIVO do que está sacramentado no artigo 6º da Constituição Federal de 1988. A solução de início é comprometimento e investimento maior e de qualidade na Educação e em paralelo, nos demais direitos existentes neste artigo. (" Art. 6º São direitos sociais a educação, a saúde, a alimentação, o trabalho, a moradia, o lazer, a segurança, a previdência social, a proteção à maternidade e à infância, a assistência aos desamparados, na forma desta Constituição. (Redação dada pela Emenda Constitucional nº 64, de 2010)").

Não podemos ser igual a eles. Não podemos ser tão lenientes com o desinteresse deles para com o povo. Por isto que penso que o povo deve se unir, fazer manifestações, protestos continuamente e exigir mesmo os seus direitos. Se expressar ativamente. Eles foram eleitos para serem representantes de todo mundo, sem exceção. Eles se beneficiam com a passividade, a ignorância por falta de conhecimento das leis e dos direitos e com o espírito de subserviência da maioria das pessoas do Brasil. Temos o direito de, coletivamente, exigir por inúmeros meios que os mesmos cumpram suas obrigações para com a nação, cumpram na realidade o que está na Constituição. 

Até porque fizeram juramentos, sendo eleitos pelo voto do povo. O povo tem de se unir em prol de um foco, um denominador comum, deixando de lado dissidências e individualismos que só dispersam, fragmentam e separam as pessoas e não levam a lugar algum. Os políticos de índole duvidosa se beneficiam também com estas dissidências e dispersões sociais sejam de natureza política, ideológica, econômica ou cultural. Sei que lutar por direitos não é fácil diante de um cenário cheio de politicagens demagógicas. Um cenário bem deprimente. Mas não devemos desistir tão fácil de nós mesmos. O povo precisa acreditar que, coletivamente, com união , tem potencial para pressionar a fim de exigir e fazer as mudanças acontecerem.



Nenhum comentário:

Postar um comentário