terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

Eike Batista x Velha Mídia Oligárquica

Por que a Globo e demais veículos da velha mídia pegam no pé do tal Eike Batista?

Já me dizia um velho amigo, isto tudo é um feudalismo moderno. Trabalhamos igual escravos e só os senhores feudais vivem tranquilo.

Tudo começou há 6 anos quando o EIke arrematou em um leilão por R$ 500 mil o terno que Lula usou na posse do primeiro mandato e doou para a caridade. Veículos da velha mídia ficaram arrepiados. Além de que o Eike não doava para campanha de tucanos.

Depois disso, o Eike disse que o Brasil precisava de um canal de TV e um jornal para falar das coisas boas do Brasil.

A gota d'água foi quando o Eike demonstrou interesse entrar no negócio de mídias. Aí, alguns veículos da velha mídia ficaram apreensivos e partiram para o ataque. Mas por que esse medo?

Imagina que o Eike compre um canal de TV e, com a grana que tinha/tem junto com um canal de esportes do exterior, tipo a Fox, que tem muito mais grana que a Globo, ou a Odebrecht resolvam comprar todos os direitos do futebol(a Fox já é dona dos direitos da Copa Libertadores da América que a Globo tem que pagar à Fox para transmitir qualquer jogo da Libertadores) como Campeonato Brasileiro Séria A e B, Copa do Brasil, Copa Sul Americana, jogos da Seleção Brasileira, etc. Lembro que a Globo compra a Série B do Brasileirão, mas não transmite os jogos. Só os canais fechados da Globo transmitem como SporTV e autoriza a Band transmitir também.

A Globo leva prejuízo com o futebol. Mas por que ela compra os direitos?

A ideia é, com ajuda de algumas instituições, quebrar o cara para ele não virar um concorrente.

Imagina se o Eike e algum sócio poderoso comprem um canal de TV aberta (RedeTV, por exemplo) e todos os direitos do futebol e coloque os jogos na hora do Jornal Nacional e da novela das 21h da Globo e durante o Faustão? A Globo quebraria. Esse horários são considerados nobres e os mais caros para se anunciar.

Por que a Globo coloca os jogos às quartas às 22h depois da novela? A Globo só compra os direitos do futebol para evitar que a concorrência compre e coloque em horários de maior pico de audiência da Globo. Quem coloca jogos as 22:00h, nas quartas, é a CBF, por submissão aos interesses da globo. Isso acontece com tudo que atração extemporânea, com direitos comprados pela Globo.

Os ataque pioraram quando o Eike e a Odebrecht venceram a licitação para administrar o Maracanã por 30 anos. Por que os ataques pioraram? Porque o Eike ganharia grana com os jogos de futebol e na administração do Maracanã porque ele colocaria jogos, em rodada dupla, de segunda a domingo, a partir das 19 horas terminando às 23h. Os clubes ganhariam mais grana porque os estádios, inclusive o Maracanã, ficarias lotados. Lembro que a Odebrecht já administra a Arena do Corinthians.

Hoje, devido à grade de programação da Globo, fica impossível o trabalhador ir ao estádio porque os jogos, às quartas, começam às 22h e terminam por volta da meia-noite. O trabalhador chegaria em casa por volta das 2h da manhã tendo que acordar às 6h da manhã para ir trabalhar.

Homem que ficou rico com pedras preciosas e que um dos filhos atropelou e matou um ciclista em Xerém, Baixada Fluminense no Rio. Não lembra personagens atuais de novela da Globo?

Tenho muito pontos na minha carteira. O último foi por ter andado a 63 km/hora em uma rua em que a velocidade máxima era de 60 km/h.

Qual a razão da Globo investir contra Eike Baptista, primeiro através da Época Negócios, agora expondo dessa maneira seu filho, antes mesmo da perícia concluir ou não pela sua culpabilidade? Ontem o Jornal Nacional deu longa matéria sobre... os pontos na carteira do rapaz, sem analisar as infrações cometidas - se andou a 62 km/h ou a 140 km/h.

Como se explica um acidente de trânsito - ainda que grave - ser primeira página de jornal?

É simples.

Independentemente da culpa ou não do rapaz, da influência ou não do pai, por trás da matéria tem-se a mesma motivação da revista Veja quando investiu contra André Esteves, do Banco Pactual. Em ambos os casos, o objetivo era demover um bilionário da pretensão de entrar no mercado de mídia. Quando atacado por Veja, Esteves pensava em adquirir a Editora 3. Eike tem sido lembrado quando se fala em venda de controle de redes de TV.

É um vale-tudo que não respeita nada.


Nenhum comentário:

Postar um comentário