sábado, 17 de janeiro de 2015

A pena de morte e seus valores

Pena de morte no Brasil só se começar primeiro com crimes do colarinho branco. Se condenarem algum político corrupto ou um desses empresários poderosos e levarem a cabo, então se pode pensar em algo desse tipo.

No mais, já existe pena capital nesse país há 500 anos, só não é reconhecida pela população como tal! Vai numa comunidade pobre e verás.

Uma canetada para desviar verba da educação ou da merenda ou de algum hospital, mata tanto quanto um pelotão de fuzilamento!

Então... Sem esse papo de pena de Morte no Brasil, porque aqui a Justiça enxerga quem é pobre e quem é rico e o julgamento nunca é igual!

Brasil você está de parabéns, idolatrando um traficante internacional de drogas, ironicamente o cara virou uma espécie de herói, chega ser ridículo a noção de bom senso desse país, não sinto nem um pouco de remorso pela pena aplicada pela indonésia agora todo mundo fica repudiando o governo por isso, tem dó leva pra casa, cuida da banho, alimenta agora não vai chora na porra da frente da imprensa dizendo que seu filho foi morto por um nóia em busca de droga, beleza por que aquilo não passa de um intermediador para a morte de algum membro produtivo da sociedade, então Brasil acorda e enfia esse seu falso moralismo no seu rabo, cuida primeiro da tua casa antes de fica dando pitaco na dos outros.

Mas infelizmente muitos cantores e artistas indiretamente participam desta pena de morte assinando por suas produtoras contratos com shows milionários que são super faturados com conivência de prefeitos governadores e responsáveis por muitas verbas desviadas, mas infelizmente muitos colegas seus de profissão fazem isso. Esses dormem tranquilo , fingindo não saber ou não achar que participa desta organização criminosa, mas faz sim que, se puxar de uma ponta a outra são matadores de sonhos do mesmo jeito que o estado islâmico. Pobre do Pobre que precisa de ajuda nesse Brasil.

Aqui no Brasil quando um individuo é pego roubando galinha pra matar a fome se pego é espancado pela população até desmaiar ou morrer enquanto que o ladrão que chamamos de político que rouba milhões de reais do seu bolso é aplaudido pelo povo.

Muitos que vivem merecem a morte. E alguns que morrem merecem viver. Você pode dar-lhes a vida? Então não seja tão ávido para julgar e condenar alguém à morte. Pois mesmo os muito sábios não conseguem ver os dois lados.

No mundo inteiro a lei trata de forma desigual os ricos e os pobres. Quem tem dinheiro sempre leva vantagem, seja no Brasil ou em qualquer país de primeiro mundo. Crimes do colarinho branco devem ser apenados com sanções mais severas, e criminosos bárbaros e que não tem mais correção devem ser retirados da sociedade. Não venha tapar o sol com a peneira e defender bandidos que não valem o que comem.

O que tem que acontecer no nosso país é que cada um tem que responder por seus atos; de forma justa! Justiça é pra todos, não só pra quem convém... Mas esperar o que, num país que pune uma agente de trânsito por ter abordado e multado um motorista sem documentação; só, por que, esse motorista é um juiz... afinal, ele também está sujeito as leis de trânsito e a Constituição.

Realmente, nosso país é uma vergonha!!!!

Mais uma vez quem sofreria com tal mudança seriam os menos favorecidos. Sabe quem seria condenado a pena de morte? Aquele que resolveu fazer um "bico" enquanto recebia seguro desemprego, aquele que luta pelos seus direitos como cidadão... enquanto isso os piores criminosos continuariam com suas vidinhas maravilhosas e ainda rindo da nossa cara. Colocar as leis existentes em prática já seria um grande salto para o nosso país!

Esse acontecimento serve para refletirmos sobre a questão das drogas, de como o tráfico vem se fortalecendo a cada dia e enricando muita gente poderosa. Não me refiro ao traficante da periferia, este, morre antes de chegar aos trinta. A política da proibição das drogas, causa milhares de mortes nas favelas de todo país, e rende bilhões em lucros à empresários e políticos do Brasil. É hipocrisia a pessoa ser contra a legalização das drogas, mas apoiar o assassinato de um cara que é fruto dessa proibição.Sim, é verdade. Ele tinha consciência do que estava fazendo, e arcou com as consequências de suas ações. Ainda assim, é um ser humano que errou, errou como qualquer um de nós poderia ter errado, errou em um país que sentencia por três anos de prisão, condenados por homicídio, mas fuzila traficantes. 

Vai entender... Se existe algum lado bom nessa história, é que pelo menos, ele teve um tempo para de alguma forma se preparar para a morte inevitável. Aqui no Brasil, 50 mil pessoas são assassinadas anualmente, sem tempo sequer de dar um adeus pra família.


Nenhum comentário:

Postar um comentário