terça-feira, 16 de dezembro de 2014

A falta de Identidade da Sociedade Brasileira

A verdade é que a grande maioria do povo Brasileiro não é nem de direita e nem de esquerda, apenas segue o que as notícias de jornais e TV ditam.

Como a grande mídia está nas mãos de uma boa parcela da Centro-direita, então o natural é que o senso comum seja baseado por essa percepção.

Com exceção de quem realmente se interessa pelo assunto de forma um pouco mais profunda - mesmo que não seja um especialista ou não tenha estudado - o bonde é puxado por aquilo que a maioria tem como acesso a informação.

Nesse momento também surgem personagens com princípios questionáveis, de ambos os lados, ditando caminhos que precisam ser debatidos e pensados com muita cautela. Isso aparentemente acontece em momentos como o que estamos vivendo, bombardeados por casos de corrupção, escândalos que parecem nunca ter fim e uma ABSOLUTA CRISE DE REPRESENTATIVIDADE.
A tolerância das pessoas vai se esvaindo e começamos a notar um movimento de grande desespero.
O desespero é uma sensação perigosa, porque ele assim como o ódio, cega as pessoas.
Para se ter um exemplo, quando uma pessoa está se afogando e entra em DESESPERO, ela é capaz de afogar até seu melhor amigo caso ele se aproxime para salvá-la.

Certa vez fiz um curso de salvamento e um dos ensinamentos era que a abordagem feita a uma pessoa desesperada num caso desses deveria ser conduzida com uma aproximação por um ponto onde essa pessoa não pudesse lhe ver. Caso o contrário ela poderia agarrá-lo com todas as forças e sem querer, apenas pelo instinto de sobrevivência, lhe usar para se manter na superfície respirando, e isso poderia até lhe afogar junto.

É muito como vejo a sociedade atual. Como se estivessem se afogando, uma profunda sensação de insegurança, nenhum senso de auto-responsabilidade para lhe indicar maneiras de colaborar com a própria salvação e com um desejo imenso de VINGANÇA, que é diferente de JUSTIÇA, tudo isso potencializado pela falta de oxigênio entre os bombardeios das péssimas notícias que são oferecidas incessantemente, todos os dias, por todos os cantos.

São décadas e mais décadas de descaso do Estado com a Educação, com a Segurança, com o planejamento do país, com a saúde, com sucateamento das empresas públicas, com a IMPUNIDADE ofertada aos agentes públicos e com o absoluto sentimento de impotência diante dos fatos.
E mesmo que algum pouco tenha sido conquistado, as pessoas urgem por soluções imediatas, e não existem soluções imediatas para problemas que tiveram origem em nosso viés de colonização. SEMPRE FOMOS EXPLORADOS.

Quando esse quadro se instala, vem o desejo quase que inconsciente da necessidade de um herói. Alguém com super poderes que possa nos salvar das garras do mal que nos padece.
E junto com a necessidade do Herói surgem os candidatos a SUPER HERÓIS, com discursos inflamados, as palavras que todos querem ouvir e uma atitude que supostamente possa nos resgatar de todo esse lamaçal, de todo esse lixo, de toda esta injustiça a qual estamos submetidos e a qual nos submetemos quando deixamos de nos preocupar com o que é público e nos pertence.

O que a meu ver é um grande perigo… Hitler, Mussolini, Stalin e outros ditadores…

Como cada um de nós vive num mundo muito particular, fica complicado entender as necessidades de quem não vive no mesmo mundo que nós.
E então nesse instante o caos se instala e as diferentes correntes se polarizam ao ponto de ficarem bem evidentes e extremistas.

O indivíduo de direita vai lutar pelo direito de andar armado para se proteger dos bandidos que se movem pelas ruas e que demandam constante sensação de perigo.
O indivíduo de esquerda acredita que é o investimento em educação é que fará com que a sociedade não precise andar armada. E que uma vez em perigo, quem deve proteger o cidadão é o Estado e não o próprio cidadão.

Mas e quando o ESTADO É FALHO?
Tanto o indivíduo da direita quanto o da esquerda estão em perigo.
E as soluções não serão instantâneas para nenhum dos dois.

O indivíduo da direita desejará que maiores de 16 anos sejam punidos sendo colocados atrás das grades junto com marginais profissionais que com carreira consolidada no crime estão aptos a se tornarem grandes mestres para estes jovens. Ele deseja somente a prisão, pois não acredita em reabilitação desses marginais.

O indivíduo da esquerda desejará provar por A + B que essa solução não diminui o problema da violência e que é preciso oferecer oportunidades, qualidade de vida, escola, faculdade e emprego para reduzir o número de menores infratores. Que esses bandidos devem ser punidos sim, mas não misturados a bandidos profissionais. 

Mas e quando o Estado começa com anos de atraso a investir em oportunidades para os mais pobres e ignorados?

Tanto o indivíduo da Direita quanto da esquerda estão sujeitos a passar por algum tipo de situação de violência na mão desses menores. Qual o melhor caminho a seguir?

O indivíduo da direita quer que a sua religião prevaleça aos valores universais e individuais e que a família tenha apenas UM formato, não aceitando variações de gênero e orientação sexual, e uma vez que esse formato seja questionado, qualquer tentativa de mudança do PADRÃO deve ser imediatamente anulada.

O indivíduo de esquerda entende que o Estado é Laico e que a diversidade religiosa deve prevalecer. Que nenhuma religião deve ditar os princípios constitucionais, oferecendo a todos os mesmos direitos e deveres, inclusive no que chamam de minorias - Negros, mulheres e homossexuais - oferecendo a todos os cidadãos o direito a formar família e exercer sua cidadania livre de preconceitos e perseguições.

Mas o Brasil é um país onde o Cristianismo forma a base do pensamento social e a Igreja Católica durante muitos anos foi quem balizou as regras. Hoje com o crescimento das correntes evangélicas, estamos nos tornando ainda mais conservadores e a tendência é que esse pensamento ganhe cada vez mais espaços, tornando conflituosa a convivência entre os pensamentos diferentes.
Como lidar com estes quadros?

A direita é contra o Aborto. Contra a Legalização das Drogas.
A esquerda quer debater a segurança da mulher que opta pelo aborto e quer regulamentar a venda e o uso das Drogas, por entender que nas mãos de traficantes o dinheiro circula sem controle do estado.

O Indivíduo de Direita acredita que Direitos humanos são apenas para quem eles consideram humanos. Que bandidos não merecem ser tratados como humanos, por conta de seu comportamento desumano muitas vezes. São a favor da pena de morte em muitos casos e aplaudem a justiça com as próprias mãos - quando não praticam por conta própria como acontecia muito nos anos 80 com os esquadrões da morte.

O indivíduo da esquerda acredita que os Direitos Humanos servem para todos, inclusive para as vítimas dos bandidos. E que essa declaração mundial tão polêmica, visa resguardar os direitos de todos os humanos para que os mesmos possam ser punidos de acordo com as leis vigentes.
Mas e quando a sociedade está exposta a tanta violência e não se sente segura por conta da falência da segurança pública e do modelo atual das polícias e decide se Vingar? De tanto se sentir impotente e atingido pela violência, não admite que bandidos tenham resguardadas suas dignidade tendo em vista que não se preocupam com a dignidade de suas vítimas. O que Fazer?

O indivíduo da direita quer um mercado com o mínimo de intervenção do Estado, completamente disponível para que se exerça o livre comércio ainda que esse livre comércio não atenda a todos os setores da sociedade.

Banco central independente que possa flutuar de acordo com os interesses financeiros internacionais.
Acredita que as estatais custam caro o Estado e dão poucos lucros e devem funcionam melhor sem as mãos da União, e que tudo deve ser privatizado para que possam usufruir sem restrições das leis de mercado sem intervenção do Governo.

O Indivíduo da esquerda pode variar entre aquele que não aceita qualquer tipo de privatização, por entender que é uma maneira de entregar as riquezas de seu país para a exploração estrangeira, até aquele que entende que algumas empresas possam ser melhor administradas por grupos independentes do Governo, mas que existem estatais como a Petrobras que jamais possam ser vendidas. O indivíduo da esquerda acredita que o Estado precisa participar da economia e regular de alguma maneira o mercado para que indivíduos que não tem as mesmas condições financeiras não fiquem expostos ao Capitalismo de forma mais selvagem.

O indivíduo da direita é um "Homem de bem", trabalhou muito e a vida inteira para ter de sustentar ALÉM de sua própria família, famílias que não tem condições financeiras e nem sociais para manter um mínimo de dignidade. É contra cotas, contra auxílios sociais e acha que esse tipo de ação é Populismo. Para o indivíduo de direita o mérito deve ser próprio, Cada um que consiga o que deseja por sua conta e talvez pela falta da percepção um pouco mais abrangente da complexidade da sociedade não aceite que muitas pessoas durante muito tempo em suas vidas, nunca tiveram nada, nem o direito de se enxergar nesse contexto para que possam lutar por um lugar de mais destaque.
O indivíduo de esquerda acredita que é fundamental que o Governo ofereça auxílio para reduzir a miséria e distribuir renda. Que cotas são formas de equilibrar a desigualdade existente entre pobres e ricos, mas que também inclui os negros por entender que o Brasil tem uma dívida histórica com essa raça que foi escravizada e tardiamente liberta nesse país, tendo ficada a deriva por muitos séculos até que pudesses disputar lugar na sociedade.

Ele dá uma visão geral nas escolas e faculdades e percebe que existem muito poucos negros dividindo as salas de aula e por consequência os locais de trabalho.

Mas e quando o Estado oferece os auxílios e uma parte da própria população passa a usar disso para tirar vantagem ao invés de aproveitar a ajuda para sair da situação complicada? E por outro lado porque não é mostrado na grande mídia aqueles que conseguiram se erguer através destas mesmas ações e passaram a não precisar mais do Estado?

Como perceber algum avanço e os pontos fracos sem cair na cilada de colocar todo mundo no mesmo balaio?

Enfim, estes são alguns pontos - QUE A MINHA PERCEPÇÃO permitiu captar e colocar no papel, usando apenas alguns sentidos básicos e bem CRUS para diferenciar o pensamento do indivíduo de Direita do indivíduo de esquerda. CONSIDERANDO é claro que entre os dois extremos existem MUITAS NUANCES e que esta paleta de cores não se resume a meia dúzia de rótulos e nem mesmo a esta explicação simples que ofereci apenas a título de um entendimento facilitado.

Numa democracia é essa diversidade de pensamento que equilibra a sociedade. É importante que existam indivíduos que pensam diferente e que apresentem propostas diferentes, mas sem tentar anular o pensamento divergente. Você pode concordar com algumas questões da direita e também concordar com questões da esquerda. O que lhe dará sua identificação ideológica será a forma como você pensa o mundo. Quanto mais individual - mais a direita, quanto mais coletivo, mais a esquerda?
Será que isso basta para lhe posicionar? Talvez não.

Pois a complexidade do pensamento humano é muito maior que meia dúzia de pensamentos clichês que expus aqui. Mas poderá lhe direcionar a pensar sobre quais pilares você prefere construir a sociedade que lhe abrigará.

Não tome minhas palavras como verdades absolutas dentro de um contexto tão complexo. Apenas use-as para refletir a respeito do tema.

A grande maioria dos Brasileiros pouco se importa se é direita ou esquerda que está no poder, desde que as coisas funcionem…

Mas como não funcionam como deveria…

Você PRECISA ENTENDER é que sendo de direita ou de esquerda, o PRIMORDIAL é que você seja JUSTO e que independente de quem esteja no PODER, é que a JUSTIÇA seja feita e para que haja JUSTIÇA é preciso que exista DEMOCRACIA e para que exista democracia é preciso que os erros do passado não se repitam.

Por isso que posso dizer que ser de esquerda NÃO SIGNIFICA que você esteja dando carta branca para um GOVERNO DE ESQUERDA fazer o que quiser… Significa apenas que você entendeu seu papel e que vai lutar para que o que você acredita seja realizado. Doa a quem doer, mas tendo o cuidado de analisar os pontos antes de ASSUMIR UM DISCURSO ÚNICO.

Quem errou que seja punido e quem acertou que seja exaltado.

Caso o contrário o mundo fica de uma cor só.

Estão tentando criminalizar a esquerda como um TODO por conta dos erros e da roubalheira promovida pelo PT, e nós temos por dever, e pela democracia, tentar pelo menos mostrar ainda que com uma dose não tão profunda, que ideologias e afinidades não estão e nem devem ser relacionadas apenas a partidos políticos e que pensar nisso é importante para saber que tipo de ideia você se identifica mais, mesmo que no momento o que serve como representante esteja escorregando em pontos importantes, que antes eram defendidos com muita força. O PT se rendeu aos esquemas que sempre irrigaram a política, coisas do poder, mas nem por isso podemos colocar a esquerda toda no balaio e menos ainda permitir que a Direita EXTREMA coloque suas asas de fora.

Corrupção não é exclusividade do PT. Mas eu sempre disse que só o PT poderia derrotar o PT. A ganância, a sede pelo dinheiro e poder, o orgulho, a ambição desenfreada e mais algumas coisas estão fazendo o partido ruir em meio a escândalos. O que mais me assusta nisso tudo é ver que pessoas e partidos acham que nada está acontecendo e defendendo esse posicionamento. Aí já é demais!

Fica claro aqui duas coisas, existe uma minoria que entende política e como ela funciona, discute ideias com educação, aponta falhas e até sugere algumas soluções. O outro lado critica o Governo e desce o cacete no PT (não sou Petista, que fique bem claro), fala de dominação Bolivariana e todo esse discurso imbecil, não preciso repetir todo ele para que se entenda, nosso Pais tem 3 poderes, o Executivo este hoje nas mãos de 2 partidos, o PT e o PMDB, o Legislativo no qual TODAS as Legendas tem representantes e o Judiciário que em tese deve ser "apartidário".

A forma de fazer política no Brasil vem dos tempos da Ditadura, TODOS nós sabemos que as empresas que prestam serviço ao Governo pagam PROPINA a Políticos e funcionários do estado para ganharem licitações, isto começa nas Prefeituras, nos Estados e não tem como não ser igual, acontece também no Governo Federal. A verdadeira luta que penso que deveríamos estar travando é para a REFORMA POLÍTICA, mas os verdadeiros RATOS que comem o nosso queijo estão no Congresso e no Senado e NADA é aprovado sem passar por eles. Renan Calheiros por exemplo ja foi denunciado, processado e tal e continua impune e como ele quantos outros ?

Foi divulgado amplamente nas redes sociais e na televisão que TUDO no Brasil é mais caro, carros, eletrônicos e toda uma gama de produtos, e também ficou provado que "não é apenas por conta do imposto", as grandes empresas, ou seja os grandes grupos que detêm o capital ditam as Leis de Mercado e como o brasileiro pode pagar eles cobram mais caro, isso o povo da DIREITA concorda ? Acho que sim, falam de meritocracia, sim claro, em parte eu concordo com a meritocracia, mas um cidadão que nasce muito pobre, sem alimentação adequada, sem higiene e saúde adequadas, sem educação adequada pode ser igual a quem tem tudo isso desde o berço?

O problema é que sou obrigado a ver um IMBECIL que poderia estar usando toda a força, palavras, atitudes e etc... em prol de UNIR a sociedade para que se cobre a Reforma Política, ficam ladrando, fazendo um barulho ensurdecedor mas não dizem nada e ainda tiram o foco de pessoas bem intencionadas.

O que vem existindo nas últimas décadas no Brasil é uma indústria do atordoamento (que também atende pelo apelido de "imprensa"). Copiada do pior tipo de sistema de governo direitista, que é o americano. Quem já assistiu o documentário do Michael Moore (Tiros em Columbine) entenderá perfeitamente o que digo. O problema não é direita ou esquerda, o problema é que a nossa direita é um genérico da direita americana, que o novo alinhamento mundial vem provando que já nasceu falido, mas ainda sabe perfeitamente destilar o seu veneno transformando em "comunistas do mal" qualquer país que lhe questione. Quando os jovens brasileiros deixarem de ver o mundo através dos olhos de Hollywood e CNN talvez tenhamos uma chance.


SOBRE AS MENTES INFECTADAS PELO LADISMO: Não existem dois lados. Isso é um esquema interpretativo para manter o ladismo. É um truque. Se você se deixa infectar por esse malware, não pode mais dizer nada. Porque se falou de um lado, tem que falar do outro lado. É uma maneira de quem está cometendo crimes contra a democracia se livrar das denúncias ou das críticas: "Ah! Mas você falou apenas de um lado e assim está sendo parcial, por que não crítica também o outro lado (que faz o mesmo)?".

Entenderam o golpe? Durante uma geração inteira a consciência das pessoas foi colonizada com esse programa.

Então, se eu falo que Mao Tsé-Tung foi responsável pela morte de 70 milhões de pessoas (em tempos de paz), o cara vem e diz: "Ora, por que você não fala também do outro lado, dos exploradores e opressores que durante séculos dominaram e massacraram o povo chines?"

Ou se eu falo que o PT está aparelhando o Estado brasileiro para usá-lo como instrumento de conquista de hegemonia sobre a sociedade e assim se manter no poder por tempo indeterminado, o cara vem e diz: "Ora, por que você não fala do outro lado, o PSDB (ou o que seja, pode ser até o partido da Marina, se houver um, algum dia) faz o mesmo, pois vai ficar 20 anos em São Paulo? Você está sendo parcial e só vê um lado. Seja mais sincero e fale também do outro lado".

Com os caras infectados por esse vírus, não há como conversar. Eles justificam qualquer mal-feito dizendo que há um outro lado que faz o mesmo.

O simples fato de usar estes termos (direita X esquerda), em vez de tratar diretamente de ideias, propostas, soluções para o país e o mundo, já é um armadilha. Primeiro porque estes conceitos são totalmente abertos a serem compreendeidos de forma diferente pelas pessoas. No final das contas é mais um artifício para gerar separação. Para enfraquecer o todo e facilitar a dominação. 

Se as pessoas, em vez de tomar um lado, dentro desse campo de batalha conceitualmente arcáico passassem a somente olhar pro que está aí e o que há de ser feito para melhorar, sem ideologiazinha empacotada, somente com visão prática e realista, questionando tudo, sabendo que mudanças são inevitáveis e que elas dependem das atitudes de cada um de nós, a gente avançaria mais rápido.


Nenhum comentário:

Postar um comentário