sábado, 8 de fevereiro de 2014

Por que os Jogos de Inverno de Sochi são os mais caros da história?

Orçamento estimado em US$ 12 bilhões, mais que quadruplicou em sete anos e alcançou a quantia de US$ 50 bilhões.



A Olimpíada mais cara da história. Essa é a alcunha recebida pelos Jogos de Inverno de Sochi, na Rússia, que realizará sua cerimônia de abertura nesta sexta-feira 7. Inicialmente com investimentos estimados em US$ 12 bilhões, a conta mais que quadruplicou em sete anos e alcançou a quantia de US$ 50 bilhões. Tudo isso para receber mais de 100 mil pessoas, incluindo torcedores e voluntários, que irão acompanhar os cerca de seis mil atletas de 85 países diferentes.

Quando a questão é dinheiro, Sochi 2014 impressiona em comparação com os últimos eventos esportivos. Os jogos de Pequim, em 2008, Vancouver, em 2010, e Londres, em 2012, custaram, respectivamente, US$ 43 bilhões, US$ 8,9 bilhões e US$ 13,9 bilhões. A estimativa inicial da Olimpíada no Rio de Janeiro, que será realizada em 2016, estava em US$ 12 bilhões, mas o valor já foi ultrapassado dois anos e meio antes do evento. 
 
A explicação do governo russo para enorme discrepância entre o valor inicial e o final é simples: infraestrutura. Construção de rodovias, portos, aeroportos e estações de trem contribuíram para a elevação de gastos, segundo o presidente Vladimir Putin. Segundo dados divulgados, apenas US$ 6,4 bilhões do investimento total foram destinados para obras relacionadas aos esportes. Para a oposição, encabeçada por nomes como o ex-vice-premiê Boris Nemstov e o ativista político Alexei Navalny, houve superfaturamento de muitas obras.
 
Como maior exemplo, os opositores comparam o custo de uma estrada de 50 quilômetros com 12 túneis, 45 pontes e conectada a uma linha ferroviária com quatro estações. O preço oficial dado pelo governo de Putin e do primeiro-ministro Dmitry Kozak foi de cerca de US$ 9 bilhões. Para Nemstov, o preço real foi US$ 6,1 bilhões, enquanto Navalny diminui ainda mais o valor: US$ 4,7 bilhões. "Você poderia pavimentar essa rodovia com cinco milhões de toneladas de ouro ou caviar e o preço seria o mesmo", disse Nemstov ao canal de televisão RBK, em julho. Também no ano passado, o primeiro-ministro russo Kozak se defendeu das acusações afirmando que as despesas "não visam arruinar o país, mas transformá-lo em um objeto de orgulho" e, em janeiro, Putin garantiu que não houve "corrupção em larga escala".
 
Rússia contra gays
 
E não é só em acusações sobre mal uso do dinheiro que o governo russo está envolvido. No mês passado, Putin pediu para que os homossexuais "deixem as crianças em paz". Tamanha repercussão das palavras motivou líderes como o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, e o da França, François Hollande, a se ausentarem da cerimônia de abertura. Ambos, no entanto, afirmaram que a decisão não foi motivada por razões políticas. Depois da pressão, Putin afirmou “que os gays serão bem recebidos nos Jogos.”
 
A cidade de Sochi é um dos principais polos turísticos da Rússia com temperaturas que variam de 8ºC, no inverno, até 35ºC, no verão. Essas características fazem da sede dos Jogos Olímpicos de Inverno o local preferido das autoridades. Putin, inclusive, possui duas residências e costuma levar autoridades para lá. A partir dessa sexta-feira até o dia 23, o mundo descobrirá se a Rússia tratará tão bem os atletas quanto o presidente cuida de seus hóspedes internacionais. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário