segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014

Nacionalismo Camuflado

Já se avizinha uma campanha de propaganda do Planalto em defesa da Copa do Mundo no Brasil. 

E que melhor maneira de se fazer isso do que apelar para o nacionalismo? 

Despertar a "pátria de chuteiras" com bandeiras do Brasil, façanhas gloriosas da seleção brasileira (no passado), tudo isso pra lembrar ao brasileiro de que ele é brasileiro (aliás, essa é uma das poucas situações em que ele se recorda disso) e criar a idéia de que quem não apoia a Copa é contra o Brasil. 

A propaganda obviamente não vai citar as desapropriações, o estado de exceção que será imposto pela FIFA, a violência policial contra manifestações e o fato de que nenhum país que sediou a Copa do Mundo foi realmente favorecido por isso. 

O Rio de Janeiro mesmo, que em 2007 foi palco dos Jogos Panamericanos, não viu qualquer melhoria em sua infraestrutura por conta disso. 

A vida do povo não vai melhorar por conta da Copa, mas a vida das empreiteiras, das emissoras de TV e dos anunciantes, essa sim vai melhorar muito, com mais alguns milhões de dólares em suas contas bancárias. 

Levando-se em conta de que uma fração de direita (a que não está no governo) vai tentar se apropriar dos protestos por questões partidárias, como tentaram em junho de 2013, a verdade é que o movimento social que vai voltar as ruas leva bandeiras que há muito foram esquecidas pelo partido que hoje ocupa o Planalto e que um dia se reivindicou como de esquerda.







Nenhum comentário:

Postar um comentário