quinta-feira, 23 de janeiro de 2014

Projeto Paralelo: uma mistura musical tipicamente carioca

Eu sou um admirador de música e ouço bastante diversas bandas, ora por rádios ora pela internet mesmo, e vejo que a tendência musical é de mesclar gêneros musicais numa música só. E dependendo da praça onde está sendo divulgada está agradando bastante.

No Rio de Janeiro essas misturas sempre foram bem vindas, ouvir bandas ecléticas é sempre muito bom, mostra que um grupo possui bagagem musical e experiência para compôr novas canções.



E um novo grupo, o Projeto Paralelo, vem saindo aos poucos da encubadora musical e estão se preparando para novas canções e muita alegria pela frente.

O Projeto Paralelo começou a tomar forma e a ganhar prática em 2013, com dois dos integrantes; Leonardo Moulin e Hideo Takimoto, que são amigos de longa data e sempre pensaram em fazer projetos musicais. Num belo dia, Hideo chamou Leonardo para uma passagem de som antes de uma apresentação da banda Damas & Valetes e assim começou a tomar forma o projeto. 

Juntos com mais dois músicos, o Projeto Paralelo começou a ser definido em repertório e mesmo com cada um com gostos musicais diferentes, eles enxergaram que é por isso que dava para dar uma "liga" musical. Dava para se unir os estilos e definir uma linha pronta para o mercado fonográfico.

A sua primeira apresentação oficial foi no final de 2013, abrindo o palco para o Damas & Valetes, e misturando um samba-rock com um rap bem carioca, e como diz um trecho de uma das canções:


'"Porque eu sou do Rio
E quando chio já te dá um arrepio
Porque eu sou do Rio
E quando bate 20 graus já sinto frio"






É com uma música de qualidade e um swing bem carioca que eu lhes apresento: PROJETO PARALELO.


Leonardo Moulin, vocalista, tem 26 anos, é carioca, publicitário, botafoguense, orgulhoso morador do nobre bairro do Méier, jogador de futebol americano de praia, cantor, sambista, pandeirista de mão cheia, frequentador da Lapa e bebedor de cerveja. Suas referências são desde Tim Maia, João Nogueira, Red Hot Chilli Peppers e Balão Mágico.

Hideo Takimoto, guitarrista, sansei, é o caçula da banda, com 20 aninhos. É romântico inveterado! Faz faculdade de guitarra, toca guitarra, beija guitarra e só faz isso em esperança de um dia levar uma vida somente musical. Hideo é um nômade carioca, mora na Barra, em Cascadura e, às vezes, em Jacarepaguá ou no Méier. 

João Lucas Alvarez, baixista, tem 21 anos. João é um futuro advogado pela UFRJ. Ele é o nosso menino colírio da Capricho! Além de baixo, ele apresenta muita facilidade para tocar qualquer instrumento. Ele já foi vocalista, guitarrista, baterista, tecladista, sanfoneiro, entre outros. Apesar de seu toque refinado de morador da zona sul, João é um playboy que mora em Bangu, zona oeste do Rio de Janeiro.

Pedro Habib, baterista, tem 23 anos! Habib é o designer do grupo! Ele já foi o melhor guitarrista de pop rock do Brasil, mas ele teve problemas com a fama e teve que sair do Rock n Roll. Agora Habib volta com tudo e com muita experiência para passar atrás da bateria! Ah, Habib veio de um bairro onde surgem os melhores artistas! Onde? Ué, o badalado bairro de Vila Valqueire.











Nenhum comentário:

Postar um comentário