terça-feira, 26 de novembro de 2013

2014: Copa Cidadã?

Em 2014 o mundo viverá o “sonho brasileiro”. É o país da Copa, “tropical, abençoado por Deus e bonito por natureza. Mas que beleza!” Que beleza? A Copa FIFA 2014 tem as atrações implícitas também, mas essas o Governo brasileiro optou por esconder do mundo. Vamos fazer uma tour e conhecer um pouco mais desse “Brasil”.

Ao chegar ao Brasil, você turista, pode ser surpreendido logo de cara por assaltos com armas de fogo. Os registros do SIM (Subsistema de Informação sobre Mortalidade – do Ministério da Saúde) permitem verificar que, entre 1980 e 2010, cerca de 800 mil cidadãos morreram por disparos de algum tipo de arma de fogo. Nesse período, as vítimas passam de 8.710 no ano de 1980 para 38.892 em 2010, um crescimento de 346,5%! E para completar, em 2013 o número de mortes após assalto em São Paulo aumentou 74%. No país, a taxa de homicídio em geral é de 20,4 homicídios por 100 mil habitantes, a oitava pior marca entre 100 nações com estatísticas consideradas relativamente confiáveis sobre o assunto.

Sabemos também qual a outra “atração” que infelizmente estará em alta. Ela se chama prostituição infantil. O Brasil é rota de turismo sexual e segundo a UNICEF, em dados de 2010, cerca de 250 mil crianças estavam se prostituindo. São crianças pobres, de famílias desestruturadas, residentes de bairros periféricos e precários ao redor de bairros turísticos e orlas que se oferecerem como mercadoria barata neste mercado.

Se não bastasse tudo isso, ainda tem a fome que está presente no cotidiano de muitos brasileiros. A falta de alimento faz com que aproximadamente 32 milhões de pessoas passem fome, somados aos 65 milhões de pessoas que não ingerem a quantidade mínima diária de calorias. Mesmo com o Bolsa Família, o famoso programa social que garantiu vitória para muito político, mas que não deu garantia de acabar com a fome , vemos que a tendência da situação é piorar, uma vez que grande parte do dinheiro do país está na mão de 10% da população.

Por último, porém não menos importante vem a precariedade na saúde pública. Muita propaganda se faz a respeito da economia brasileira, mas se dermos uma olhada nas filas e na quantidade de mortes por falta de atendimento em hospitais veremos que a necessidade de cuidar do povo como principal tesouro do país não tem sido considerada. Na verdade, talvez a situação estivesse melhor em 1500 porque era mais fácil encontrar um pajé ou curandeiro na rua, do que médico em hospital atualmente. O Ministério da Saúde resolveu fazer um levantamento e pontuar de 0 a 10 a saúde no Brasil. A nota nacional foi 5,4. Sendo que 27% do país vive com saúde classificada abaixo de 5 e a pior nota entre os principais municípios brasileiros foi para o Rio de Janeiro: 4,3.

São essas algumas das atrações que o mundo vai conhecer em 2014. Mas a mídia não vai mostrar isso para você. Então, abra seus olhos, busque informações reais, não acredite no que é reportado pelos jornais de emissoras que compactuam com tudo isso. Não estamos indignados e protestando sem motivos contra a realização da Copa de 2014. As situações citadas aqui são apenas a ponta do iceberg diante de outros problemas que a nação enfrenta.

‪#‎NãoMeCalarei‬


Nenhum comentário:

Postar um comentário